Press - Bossa Nova Brazilian Cuisine
Experience the exciting flavors of Brazilian and Continental cuisine at Brazilian Bossa Nova Cuisine. From pasta and homemade artisan pizzas to our famous grilled dishes, we've got something for everyone!
brazilian restaurant in Los Angeles, bossa nova Brazilian cuisine, best restaurant in Los Angeles, brazilian food in Los Angeles, after hour restaurants in Los Angeles, restaurantes in Los Angeles, latin food, grill, catering services,
4958
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-4958,qode-restaurant-1.0.2,mega-menu-top-navigation,mega-menu-popup-navigation,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1200,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-16.6,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.1,vc_responsive

Press

2022

DESTINATION LA

00:00:01 Aurélio Martins Whatever he does, he does with his heart. He can make it right, he can make it wrong. But one thing is very certain he's doing with everything he's got. I'm Aurelio. 00:00:11 Francisco Freire And I'm Francisco. 00:00:12 Aurélio Martins & Francisco Freire Welcome to Bossa Nova! 00:00:15 Aurélio Martins Bossa Nova is a dream that became a reality for us. It's a fusion of Brazilian cuisine. If you look at our menu, it's a Continental menu. It's not like a specific Brazilian cuisine. 00:00:26 Francisco Freire What makes Bossa Nova different is just who we are and how we do things and how we operate and what we believe. You gotta believe in something. I grew up in a family that was cool. Two levels, rich side and poor side. For my mother's side. Both of my grandmothers were just outstanding cooks. I have that taste, I have that texture. And I got stuck with ideas because I started moving and trying to accommodate to what I am. You know? I have to be real here. But in such a way that you feel comfortable. I met him, we worked together as a valet. He's a brother for me. Very honest guy and never met nobody like him. And makes me secure. Smart! 00:01:15 Aurélio Martins You as a customer walking here, the menu is a little overwhelming, it has 140 items. Help me out. " I've never been to a Brazilian place. What do you recommend?" So right out of the bat, we're going to recommend the Coxinha, which is the breaded, potato dough, deep fried with a chicken and special cheese inside. And the Croquette de Camarão, which is a similar pastry, but with shrimp. So if you like seafood, it's kind of a croquet. Because in Brazil we have huge Italian influence. We sell more pastas than anything else. Manuella's is going to be the best seller one. 00:01:15 Francisco Freire It's a creamy spicy, like creole type of flavor. It's going to be in your mouth. 00:01:15 Aurélio Martins We have a section in the menu called Bossa Nova Grill Platters. The bread that comes with the sandwich. If you come to Bossa Nova and have a sandwich, your bread that you are gonna eat it...It's made here. When people walk at Bossa Nova, they see a customer experience. Brazilian Jazz playing in the background. Which is? Bossa Nova! Depends on the time of of the day. You come to the lunchtime, you're going to see casual people. After 02:00 a.m.. You come after the clubs, everybody is already drunk and happy and something, whatever is in the air. They eat the entire restaurant. Bossa Nova is an evolution, and we're very fortunate to be in this position today.

TRAVELLENS.CO

LA TIMES

SO LITTLE THYME BLOG

2021

Interview Brazilian Show “Empresários de Sucesso”

00:00:07 Interviewer Mirelle O chefe Francisco Freire tem mais de trinta anos de experiência em gastronomia e é um especialista em vários tipos de cozinhas. Formado pela renomada Cordon Bleu International Culinary School, o chefe brasileiro é um dos mais respeitados da Califórnia, onde vive desde mil novecentos e oitenta e oito. Seu sócio Aurélio Martins foi tenente do exército brasileiro e é formado em ciências contábeis. Desde mil novecentos e noventa vive nos Estados Unidos. Em mil novecentos e noventa e três eles se tornaram sócios para abrir um restaurante em West Hollywood. Hoje já possui uma rede com cinco casas, todas no condado de Los Angeles. Os restaurantes oferecem um cardápio com centenas de opções de pratos quentes e frios, além de massas. Vamos conhecer agora um pouco mais do trabalho do Bossa Nova Brazilian Cuisine. 00:01:01 Interviewer Mirelle Olá! O Empresário de Sucesso TV já está no ar hoje eu converso com Francisco Freire, chefe executivo e CEO. E Aurélio Martins, CEO do Bossa Nova. Oi Francisco! Oi, Aurélio! Sejam muito bem- vindos. 00:01:17 Francisco Freire Olá, Mirele. É um prazer estar aqui com vocês. 00:01:22 Aurelio Martins Oi, Mirelli. Satisfação é toda nossa e estamos muito felizes de fazer parte do programa de vocês. 00:01:28 Interviewer Mirelle O prazer é todo meu. Muito obrigada por terem aceitado o nosso convite. Vocês estão aí, né? Nos Estados Unidos, diretamente de Los Angeles. E eu converso já com o Francisco Francisco, fala um pouquinho mais pra mim, da criação da Bossa Nova, como é que surgiu esse projeto. Eu sei que você está mais de trinta anos aí nos Estados Unidos, conta pra gente. 00:01:50 Francisco Freire Então é esse projeto no qual né? Se formou na visão e na vontade de executar um trabalho voltado, principalmente na área da comida. E nos conhecemos, né? Há muitos anos atrás eu e o Aurélio em mil novecentos e noventa e três. E de lá começamos a formatar e criar esse conceito é que o qual é, vamos dizer bastante diferenciado hoje em dia o nosso cardápio baseado no que era em mil novecentos e noventa e três, mas não deixa de ter a mesma característica. Eu diria que é foi uma grande realização na nossa vida e eu me sinto muito feliz e honrado por estar trabalhando ainda hoje com a companhia. 00:02:37 Interviewer Mirelle Maravilha, que trajetória bonita. Aurélio, conta pra gente como é que surgiu a idéia de empreender aí nos Estados Unidos. Eu sei que você está muitos anos, compartilha um pouco mais pra gente da sua experiência. 00:02:51 Aurelio Martins Então Mirelli, a nossa idéia...Eu conheci o Francisco em mil novecentos e oitenta e oito, né? E e nós trabalhamos juntos e nós tínhamos um uma ideia de...de juntarmos bastante capital, né? Já que nós éramos imigrantes na época, não tínhamos acesso ali de crédito, a banco, a empréstimos, nada então a nossa meta foi juntar dinheiro mesmo trabalhando duro e juntando dólar por dólar pra gente conseguir nosso objetivo, que era abrir um negócio no Estados Unidos. Aproveitando a oportunidade que o Francisco já tinha vasto conhecimento na área de culinária e o meu background é de contabilidade. Eu trabalhei na no Brasil, na Coopers & Lybrand, como auditor externo, então a gente juntou o útil agradável, né? Então juntamos as forças. Francisco trabalhou pra caramba, e eu trabalhei para caramba, juntamos os nossos "dolarezinhos" e finalmente o Bossa Nova nasceu em mil novecentos e noventa e três em em West Hollywood. Foi um sonho que nós realizamos. 00:04:02 Interviewer Mirelle Não, diria que é uma dupla super focada, né? Agora, Francisco, é por mais, né? Vocês são brasileiros, você é de Salvador, na Bahia. Vocês estão aí há muito tempo, já no nos Estados Unidos, mas acredito que vocês enfrentaram grandes desafios, né? O Aurélio já contou agora alguns, né? De conta de linha de cartão de crédito e tal, existem outros desafios também que você gostaria de compartilhar com a gente que vocês viveram aí nos Estados Unidos? 00:04:31 Francisco Freire Eu acho que a grande barreira é a língua, né? A cultura. Entender a cultura daqui do Americano em si. É inserir uma culinária e trazer dentro dessa culinária uma modificação a qual que eles se sentissem confortáveis em experimentar algo diferente, né? É lembrar que a culinária, trinta anos atrás pra pra América, aí pro mundo não tinha o mesmo conhecimento, vamos dizer assim, né? Das épocas de hoje. Que eu acho que a internet, e as pessoas têm mais acesso a viagens e não é padrões diferentes. Elas têm uma facilidade maior e tem um conhecimento maior sobre o alimentos de outros países mas imagina isso lá atrás uns trinta anos que mal a gente conseguia mandar uma fax. Então era difícil introduzir um alimento o qual eles não estavam habituados até com a textura o cheiro o sabor, e coisas desse nível. Sim, eu diria que eu percebo um avanço muito grande, né? Na parte, nesse fator e nos ajudou bastante, é a ser mais competitivo e criativo, né? É como o Aurélio mencionou, eu acabei indo pra escola, fui estudar para tentar ter condições melhores, né? De contratação e de treinamento. Entender a culinária mais a fundo e uma parte mais, como se diz, administrativa né? Porque eu também, acredite ou não, foi de onde eu nasci. Eu nasci de finanças, eu trabalhava em banco no Brasil, né? Quando eu vim para cá. 00:06:26 Interviewer Mirelle Agora, Francisco, já, já eu vou conversar mais com você sobre culinária, mas você me deu um gancho muito bom f alando de competição. E através dessa, né? Da competição, eu vou passar essa bola então pro Aurélio, porque, claro né, gente. Los Angeles, lugar maravilhoso, incrível. Muitos restaurantes, a concorrência é muito grande. Aurélio, quais são os diferenciais? Por que vocês se destacaram hoje por aí? 00:06:52 Aurelio Martins Então, Mirelli é, eu acho que grande parte do nosso sucesso se deve à evolução, né? É como o Francisco estava mencionando, na nossa maneira de trabalhar. O Bossa Nova hoje é bem diferente do Bossa Nova de mil novecentos e noventa e três quando nós começamos. Nós nos adaptamos ao mercado local, né? E tentamos evoluir tecnologicamente também ao longo desses anos pra poder nos inserir dentro da cultura Americana, e fazer que os Americanos, que os Los Angelenos, abraçassem o Bossa Nova, né? E graças a Deus a gente teve bastante sorte nisso. Porque a comunida...as comunidades locais onde nós atuamos nos apoiam bastante e eu acho que o diferencial mesmo, voltando a tua pergunta inicial com relação ao qual o diferencial do Bossa Nova. A qualidade da comida espetacular. O Francisco é um chefe sensacional e inovador, criativo, é um gênio da culinária. Eu falo isso para ele e ele não acredita, às vezes não é? E também essa evolução, como a empresa, como um todo, né? É, da gente conseguir evoluir, acompanhar as tendências do mercado, né? Porque não adianta você só vender a comida Brasileira se você olhar bem o menu do Bossa Nova, você tem..é o menu continental. Você tem cozinhas do mundo inteiro, que a gente foi adaptando dentro da...da culinária Brasileira com os condimentos brasileiros e fazendo aquele aquele twist, né? Para poder atrair o povo Americano. E eu acho que essa é a maior, o maior diferencial, basicamente, é a qualidade da comida. O serviço tem melhorado bastante também. E o acompanhamento da tecnologia com relação às redes sociais, de digitalização das vendas e outras coisas mais também 00:08:54 Interviewer Mirelle Maravilha! Então, Francisco, nosso chefe de mão cheia, né? Como é que é vista a nossa culinária por aí, Francisco? 00:09:03 Francisco Freire A culinária Brasileira eu vejo uma grande aceitação hoje, né? Depois de trinta anos trabalhando com ela aqui. Ou quase trinta anos, né? Trabalhando com a culinária Brasileira e sentindo essa evolução. Eu vejo de uma maneira bem positiva, facilita pra te falar a verdade ao longo dos anos, se torna mais fácil hoje para o nosso trabalho do que há trinta anos atrás. Como diz o Aurélio, tivemos que fazer várias adaptações que hoje é o que se transformou o Bossa Nova. É difícil dizer, o restaurante Bossa Nova hoje como um restaurante unicamente Brasileiro. Não consigo ver também dessa maneira. Eu concordo com o Aurélio nesse sentido. É uma coisa mais continental, mas que a gente mantém essa figura, né? Essa tradição nossa, uma assinatura, vamos dizer, no cardápio. E eu vejo a evolução hoje da...do público, de ter a curiosidade, é...ter a vontade de sentar numa mesa, experimentar algo diferente, e apreciar. Eu acho que a natureza hoje mesmo, tal como eu disse antes, é da comunicação. A comunicação tem ajudado muito a gente nesse aspecto. Isso é o que eu percebo. 00:10:21 Interviewer Mirelle Não, falando em comunicação. Aurélio, nesse momento a gente sempre busca, né? Inovação, tecnologia, praticidade, como é que vocês estão facilitando o acesso dos seus clientes? Como é que a interação com essas pessoas que vão lá no restaurante. Vocês utilizam de alguma plataforma digital, de alguma rede social? 00:10:44 Aurelio Martins É como mencionado antes, Mirelli, a nossa..a nossa...gente até conversa entre a gente, a gente se intitula atualmente uma empresa de tecnologia que vende comida. Como assim? É..porque hoje, sem, sem a tecnologia, nenhuma indústria sobrevive, entendeu? Então a gente, a gente absorveu essa idéia, a gente abraçou essa ideia com bastante convicção e nós nos últimos anos temos nos digitalizado bastante, né? Através de que? Através de parcerias com com grupos terceirizados de entrega à domicílio como Grubhub daqui, como UberEats. Postmates e, entre outros mais. Doordash, né? Fizemos essa parceria com essas plataformas que são gigantescas, né? E, e nos certificamos que o Bossa Nova está sempre em evidência nessas plataformas para poder atrair o público em geral dentro dessas plataformas. Então nós crescemos nossa, a nossa, a nossa venda, as nossas receitas e vendas intensamente com relação a entregas, né? E vendas digitais e ao mesmo tempo, obviamente, a partir de rede social, nós temos uma equipe de marketing que trabalha muito nas nossas redes sociais, como o Facebook, como o Instagram, né? É entre outras, né? Também temos um diferencial bastante que nós a utilizamos bastante na nossa empresa é o convite para influencers, né? Para virem visitar a nossa casa e eles é poderem experimentar a nossa culinária, ter uma experiência dentro do Bossa Nova e da opinião deles para os centenas de milhares ou até milhões de..de...de seguidores, né? Então, respondendo a sua pergunta, essa ..da parte da tecnologia, eu acho que esse é o grande diferencial do Bossa Nova hoje em relação à competição local aqui. 00:12:43 Interviewer Mirelle Não, muito bom. Tem que ter a tecnologia, né? Se não a gente praticamente está fora do mercado. Agora, Francisco, eu sei que vocês colecionam diversos prêmios ao longo dos anos, conta pra gente qual é o mais importante para você? 00:12:57 Francisco Freire Bom, pra mim é o primeiro que ganhamos, né? Porque pra gente, na minha visão, foi um consolidar uma realidade, né? Consolidar que estamos no percurso e no caminho ao qual a gente tinha um pensamento e uma vontade de realizar um negócio? É, foi no LA Times, Aurélio deve lembrar disso na Magazine, saímos com os dez melhores restaurantes de Los Angeles, né? O restaurante relativamente pequeno que ainda existe até hoje e estamos prestes a mudar essa loja de localidade. E foi uma coisa que marcou muito na minha vida e na minha carreira, a qual me deu uma direção, impulso até maior, para seguir, continuar fazendo o que fazemos hoje e junto a esse vários outros prêmios, né? Que a ganhamos, que o Aurélio poderia me ajudar a recordar porque eu não, eu neste momento, não, não me lembro muito bem, é, eu agradeceria. 00:14:03 Aurelio Martins Então, é sim, como, como, como Francisco mencionou realmente, esse foi o grande propulsor, né? É essa, essa, essa matéria enorme que..que saiu no Los Angeles times, né? Na época, com relação à nossa culinária o nosso conceito. Mas a parte..depois dali vieram muitos prêmios, modéstia à parte. Recebemos bastante, e recebemos todos os anos bastante prêmios entre eles, nós podemos citar assim, Trip Advisor Execellence, né? Que são os turistas que que buscam é...os melhores lugares para comer e depois dar um feedback no site deles. Qual foi a melhor experiência que eles tiveram. Entra ano sai ano, nós ganhamos vários Trip Advisor Excellence. Ganhamos também do Google, né? O Google também tem uma seção de gastronomia, de críticas de restaurante. Vários anos também coletamos vários, é vários prêmios, né? Do Google. O Yelp também, que é uma coisa local aqui não sei se existe no Brasil. É bem forte aqui, localmente também. E tem milhões de seguidores também, ganhamos também. Enfim, é..é graças a, de novo, a genialidade do...do Francisco, da..da culinária, do serviço que nós provemos, da maneria que nós evoluímos é essas premiações elas vêm, elas chegam para a gente, naturalmente a gente não pede, a gente não liga para ninguém. Simplesmente eles são enviados para o nosso escritório, e nós vamos expondo nas nossas casas com maior orgulho do mundo, porque mais do que qualquer coisa, é uma gratificação muito grande. Quando você recebe, é...uma premiação dessa é muito gratificante pra gente, profissionalmente enche nossos corações. 00:16:29 Interviewer Mirelle É um grande reconhecimento. Agora Francisco, qual é a dica que você tem então pra quem tem um sonho, de abrir uma empresa fora do país. Conta pra gente, compartilha esse segredo com a gente. 00:16:29 Francisco Freire Bom, o que eu analiso é, primeiro lugar, conhecimento na área, né? E uma análise profunda né? Na região na qual você quer praticar o seu negócio, culturalmente falando, né? Legislações é uma coisa muito importante, o conhecimento das legislações locais. E ter um projeto bem definido, né? Estudado e imaginado, e transformar, e tentar transformar não, transformar isso numa realidade. Porque pra mim, meu negócio é uma realidade na minha vida, né? Existe os fatores e as tempestades no meio do caminho, mas quatro coisas que eu deixo bem focado para todos é o que eu tento repetir sempre é a resiliência, é muito importante a pessoa tem que ter resiliência para o seu negócio. O foco é importantíssimo você focar é no que realmente você quer concretizar, né? A sua frente que você já está imaginando nesse momento, né? E o reconhecimento, sem o reconhecimento se torna quase que impossível, né? É conhecer.. 00:17:24 Interviewer Mirelle Certo! Aurélio, pra gente finalizar a nossa entrevista é...conta pra gente quais são as expectativas futuras. O que vem por aí. O que os clientes, né? Ao redor do mundo que forem, é, até Los Angeles, podem encontrar. 00:17:35 Aurelio Martins Então, Mirelli...é o Bossa Nova, voltando respondendo, para responder a tua pergunta, eu vou voltar um pouquinho lá atrás. Quando nós abrimos a primeira loja, a gente não..nós não tínhamos grandes ambições, eram dois garotos que trabalharam pra caramba, que tinham bastante resiliência, como o Francisco falou. Bastante vontade, bastante paixão de, de crescer, né? Na América e nós não tínhamos idéia e nem e nem projeto de crescer a empresa, tanto é que nós ficamos com uma loja durante alguns anos. Felizes da vida, garotos solteiros, né? Curtindo a Califórnia, curtindo a Santa Mônica. Mas aí veio a família, né? Veio, vieram as esposas, vieram os filhos. Aí a gente já tem que começar um negócio, complica um pouco mais. A gente tem que pensar um pouquinho mais. Menos na gente e mais na família. Então começaram os projetos de expansão da empresa, né? Aí abrimos a loja em noventa e oito na Sunset, e depois abrimos outra loja em West Los Angeles. E abrimos a loja no South Bay, aqui perto de onde nós moramos. E temos agora um projeto como o Francisco mencionou, nós estamos mudando a nossa loja original de West Hollywood, de mil novecentos e noventa e três, para uma nova localização maior. Com...com...nós vamos expandir aquela loja, né? Estamos muito felizes, muito, muito...é...uma expectativa muito grande de..de..de mover essa loja com uma localização melhor, atender nossos...com relação ao futuro é, nós também estamos no processo de abrir uma nova loja no centro de Los Angeles. Seria a nossa megastore, né? É, é a nossa nave mãe, né? Foi uma loja extremamente estudada, trabalhada, nós estamos num processo de construção de há quase dois anos agora. Estudada nos mínimos detalhes, né? E essa loja nós temos a expectativa de abri-la pro final de março, começo de abril e para o futuro é sim. Nós temos. É, é..pensamos no crescimento da empresa, apesar da gente está ficando mais velho, mas eu não consigo mais me ver me aposentando como eu pensava antes, porque eu vou, eu vou a loucura, eu vou, eu vou levar a minha esposa a loucura. Então a gente não pensa mais em...em aposentar, a gente pensa em sim crescer, e preencher as lacunas que vem por baixo no crescimento com pessoas, de preferência que já vêm organicamente dentro da empresa, né? E assim crescer a companhia pra...pra mais algumas lojas e quem sabe no futuro desenvolver um outro projeto. É...diferenciado, é... diferente, um pouco diferente do Bossa Nova que nós discutimos. Francisco, eu discutimos, que seria uma coisa mais casual, né? Que é a tendência do nosso mercado é essa, é construir. É, não é? Não sei, um fast food seria o que a gente chama aqui de quick casual, né? São comidas, são..são...são lojas de qualidade, de...de produtos de qualidade, mas a preços mais acessíveis, mas com menos tipo de serviço, né? É onde a nossa indústria está indo, né? Essa é...é o segmento da nossa indústria que mais cresce aqui nos Estados Unidos. Essa parte de quick casual. Então, nós também temos esse projeto, né? Diferente do que temos hoje, hoje, nós restaurantes, eles têm o que a gente chama de full service, né? Tem..temos equipe de garçom, de metro e de, de, de auxiliar de garçom, de né? De anfitriões e esse quick service é uma coisa mais simplificada. É uma coisa mais fácil de ser duplicada. Vamos dizer assim, para um dia se a gente, quiser franquear alguma coisa nesse sentido seria melhor para gente. Seria mais, mais fácil fazer é... esse crescimento, né? Então, finalizando, respondendo a tua pergunta, nos próximos anos, nós temos expectativa de abrir mais algumas lojas estilo Bossa Nova e no futuro, quem sabe, se a gente se animar, a gente vai entrar com essa...com essa...com essa ideia aí, do...desse conceito que a gente chama de Bossa Nova Express, né? Uma coisa mais rápida e mais conveniente para o cliente, com menos serviços de mesa. 00:21:59 Interviewer Mirelle Excelente, Aurélio. Muito obrigada! Adorei. Tô vendo aí que vem muitos projetos pela frente. Boa sorte pra vocês, Aurélio Martins, Francisco Freire. Adorei conhecer um pouquinho mais da trajetória profissional de vocês. E claro, do Bossa Nova. Valeu, gente, obrigada, viu? 00:22:18 Francisco Freire Obrigada você, Mirelli. Obrigado a vocês aí da equipe, por essa oportunidade. 00:22:25 Aurelio Martins Obrigada Mirella. Foi um prazer muito grande conhecer você. Fazer esse bate-bola aqui casual e um dia, se vocês vierem a Los Angeles, por favor, nos procurem. Seria um prazer imenso recebê-los e convidá-los a você a ter uma experiência em uma das nossas lojas. 00:22:43 Interviewer Mirelle Perfeito! Vou cobrar, Hein? Muito obrigada e sucesso pra todos vocês. Até a próxima. 00:22:51 Interviewer Mirelle Eu conversei com Francisco Freire, chefe executivo e CEO, e Aurélio Martins, CEO do Bossa Nova. Espero que todos vocês tenham gostado. O Empresário de Sucesso TV fica por aqui. Vocês já sabem, o seu canal do empreendedorismo. A gente se encontra. Até lá Tchau.